6 Segredos para contratar um grande designer

Tentar encontrar um designer ou uma empresa de design gráfico é semelhante à compra de um carro; você tem de saber o que quer antes de entrar num stand. De seguida deixamos-lhe 6 dicas elementares para seleccionar um designer ou uma empresa, e tal como comprar um carro novo, saber um pouco sobre o assunto pode poupar-lhe muito no fim.

1.
Tenha em atenção os preços que sejam "demasiado bons para ser verdade". Qualquer pessoa pode dizer que é designer, e prometer coisas impossíveis é o primeiro indicador de que não é bem assim como o pintam.
É claro que não é verdade que "se é caro, melhor é o
design" e prova disso é o muito controverso, logótipo dos Jogos Olímpicos de Londres 2012, que deve provar o que queremos dizer.
O tempo necessário para a realização de um pequeno trabalho de design é de 72h, e deve ser muito maior para grandes projectos, tais como sítios na internet, timbrados, brochuras, etc. No final, é o investimento de que dispõe, que determina a sua escolha, mas nem sempre vá para o que é mais barato, nem para o que é mais caro. Um grande
design costuma estar algures neste intermédio.

2.
O seu designer fala consigo, ou faz questões? Um bom designer, ou empresa de design, vai querer saber sobre o seu negócio, os seus projectos, os seus serviços e as suas metas. Questões acerca do que gosta e não gosta, tipo de letras, cores, e estilos gráficos são importantes, mas um bom design pode fugir a um destes aspectos e o final ser igualmente bom no final. Um bom designer, ou empresa terá de lhe fazer todas as perguntas logo no início do seu projecto, e ser capaz de captar a essência do seu negócio de uma maneira limpa e concisa. Por fim, esse design deve rapidamente projectar esses sentimentos aos potenciais clientes.

3.
Grandes empresas pagam-se caro. Algumas empresas são capazes de lhe fornecer, numa hora, uma lista interminável de soluções pré-definidas, mas isso não quer dize que eles são bons. Lá porque eles fizeram um logótipo para uma famosa empresa nacional, o portfólio de uma empresa de design deve consistir em bons design's e não numa lista de clientes VIP's. É claro que ter meia-dúzia de bons nomes ajuda no estabelecimento de confiança. Mas se tiver muitos clientes VIP's ou passar a vida a falar do trabalho que realizou para o VIP anterior, atenção porque pode não lhe interessar as pequenas e médias empresas. Procure um portfólio que seja diversificado em nomes e em design, e que mantenha o profissionalismo e estilo.

4.
Fica como está. No caso de não estar familiarizado com o "kerning", num espaço reduzido, isto é o espaço que existe em as letras. A maioria das fonts (tipos de letra) são desenhadas para terem exactamente o mesmo espaço entre elas. Alguns designers ou empresa de design, acham que você não vai reparar nestes pequenos pormenores, pelo que eles não se "chateiam" em ajustá-los. Um bom designer sabe que estes espaços não devem ser os mesmos para todas as situações. O ajustar dos pormenores revela atenção aos detalhes, e é esse tipo de serviço que você deve procurar.

5.
Design de projecto original. Tal como você evitaria comprar um carro com uma porta, tecto e mala pintados de diferentes cores.. certifique-se que o designer ou a empresa de design é adepta da boa relação entre elementos e cores e que os sabe combinar harmonicamente. Design's com demasiados elementos e cores são confusos e irritantes. Procure visualizar se todas as peças do seu design se encaixam e você está perante um design original, ou está a ver um conjunto de elementos avulsos de vários estilos.

6.
Palavreado caro não significa nada. Ter uma conversa com o designer ou a empresa de design que tente por a conversa em termos técnicos elevados com palavras "caras" não significa conhecimentos ou talento. Um mau designer vai tentar embaraça-lo, vai sentir-se poderoso e usará isso contra si. Durante a entrevista e estudo do trabalho, você deve sentir que está a aprender algo, mas não levar uma lição. Bons designer's educam à medida que criam.


O
design é a cara do seu negócio no mundo real, e você deve considerar estes importantes aspectos antes de criar um seu negócio. Esperamos que estas 6 dicas o ajudem a perceber como criar tirar o máximo partido do designer, ou empresa de design com quem trabalha e dos seus designs, e fazer da sua próxima experiência com design uma boa experiência!




fonte: traduzido e adaptado. http://www.logodesign.com